Vale do Silício: saiba como surgiu um dos principais polos de inovação do mundo

0
94

O Vale do Silício é uma região, localizada na Califórnia (EUA), conhecida como o local que abriga o maior número de empresas inovadoras do mundo. 

Se você já ouviu falar de Google, Uber, Apple, Facebook, Microsoft (apenas citando algumas) já sabe da importância que elas possuem na sociedade atual. 

Patrocinado

Além disso, o Vale do Silício é conhecido também por abrigar startups com grande potencial de geração de negócios. 

Seu sucesso como pólo tecnológico é inegável. 

Vamos entender agora os ensinamentos que fazem do Vale do Silício um verdadeiro celeiro de inovação, empreendedorismo e diversidade cultural.

Preparado para entender como funciona esse mindset? 

O que é o Vale do Silício?

Mapa de empresas do Vale do Silício.

O Vale do Silício, ou Silicon Valley, é o nome dado a uma região localizada na parte sul da região da Baía de São Francisco, no estado da Califórnia, Estados Unidos. 

O local tem proeminência por abrigar algumas das empresas de tecnologia consideradas como as mais disruptivas do mundo. 

E você, com certeza, sabe de quem estamos falando…

Empresas do Vale do Silício:

  • Facebook: com sede em Menlo Park; 
  • Apple: com sede em Cupertino; 
  • Google: sediada em Mountain View;
  • Netflix: com sede em Los Gatos; 
  • Ebay: com sede em San Jose; 
  • Intel: com sede em Santa Clara;
  • Yahoo!: com sede em Sunnyvale; 
  • Adobe: com sede em San Jose;
  • HP: sediada em Palo Alto;
  • Uber; 
  • Airbnb; 
  • LinkedIn.

Já deu para perceber que quando se fala em inovação, essas empresas estão à frente, não é mesmo? 

É lá no Vale do Sicĺicio que surgem tendências que passam a ser seguidas em diferentes países e segmentos de mercado.

Cidades do vale do silício

O local abrange diversas cidades como Palo Alto, Mountain View, Berkeley, Santa Clara, Fremont, Cupertino, Stanford, Newark, Menlo Park, Campbell, Union City, Milpitas, Sunnyvale, Los Gatos, Santa Clara, Fremont, Redwood City, Saratoga, Los Altos, e San Jose.

O que caracteriza o Vale do Silício como polo tecnológico?

Sede do Google no Vale do Silício

O Vale do Silício ganhou importância e se destacou como um polo tecnológico devido ao fato de se concentrar na região duas das mais importantes Universidades dos Estados Unidos: Berkeley e Stanford.

E isso, com certeza, já é um dos fatores que atrai empreendedores para o local e facilita o surgimento de empresas com potencial para a disrupção. 

Muitos defendem que o segredo do sucesso para que o Vale do Silício se torne um terreno fértil para a inovação é a abundância de oportunidades e de dinheiro que flui na área. 

Isso funciona como um chamariz para que empreendedores habilidosos, talentosos e com as conexões certas acreditem que enriquecer a partir de uma ideia de negócio é apenas uma questão de tempo. 

Mas, mais do que uma fonte de dinheiro, a região da Califórnia deve ser vista como uma geradora de valor. 

Afinal, os negócios que surgiram lá e que causaram verdadeiras disrupções, conseguiram isso, pois encontraram uma nova forma de oferecer um produto ou serviço, alinhado a uma demanda latente que poucos (ou ninguém) foi capaz de ver antes. 

  • Leia também: O que é o Product-Market Fit e o que você pode fazer para atingi-lo;

Dessa forma, o Vale do Silício como Pólo Tecnológico tem as condições perfeitas para ser um dos mais importantes do mundo: reunião de talentos acima da média, empresas inovadoras, com alto potencial para lucrar, e investidores interessados em apostar nesta ebulição local.

A história por trás do Vale do Silício

A história do Vale do Silício tem relação direta com a Segunda Guerra Mundial. Nesta época, os Estados Unidos estavam interessados em desenvolver estudos que resultassem em novas tecnologias. 

E, muitos desses centros de inteligência se instalaram na região da Califórnia. Por isso, não foi à toa que a maioria das empresas que hoje integram o Vale atuem no segmento da eletrônica, informática e componentes. 

O local começou a se desenvolver a partir da década de 1950 e adentrou os anos de 1960 com o advento da Guerra Fria, fase que marcou a disputa pela hegemonia tecnológica entre EUA e União Soviética. 

De lá para cá, a região passou a fomentar inovações no campo científico e tecnológico.

Além disso, uma outra curiosidade com relação à história do nome que batizou a região como “Vale do Silício” é que o “silício”, um dos elementos usados na produção de circuitos eletrônicos, não por acaso, é o segundo elemento mais abundante na crosta terrestre. 

Contudo, o nome “Vale do Silício” ganhou repercussão mundial somente na década de 1970, quando um jornalista escreveu para um semanário especializado em eletrônica uma série de artigos chamada “Silicon Valley USA”. 

As principais empresas do Vale do Silício

Empresas do Vale do Silício

Grandes empresas nasceram ou se mudaram para o Vale do Silício. Algumas de destaque são:

Facebook

O Facebook foi lançado em 2003, como um site criado por Mark Zuckerberg – então estudante da universidade de Harvard – e mais três amigos. Inicialmente, o site foi programado para ser um jogo onde se podia escolher quem era a pessoa mais atraente dentre os estudantes da universidade. 

A “brincadeira” foi dando certo e em 2004, o Facebook recebeu investimentos de US$ 500.000. Em abril de 2005, a empresa recebeu nova injeção de capital na ordem de US$ 12.7 milhões em um negócio que valorizava o Facebook em cerca de US$ 98 milhões. 

Em 2007, a Microsoft anunciou a compra da participação de 1.6% no Facebook por US$ 240 milhões de dólares, dando ao Facebook um valor implícito de cerca de US$ 15 bilhões. Em novembro do mesmo ano, um bilionário chinês investiu mais US$ 60 milhões na empresa.

O IPO (oferta pública de ações em bolsa de valores) do Facebook aconteceria em 2012. O prospecto preliminar dizia que a empresa esperava levantar US$ 5 bilhões de dólares. Naquela época, a companhia anunciava que tinha 845 milhões de usuários ativos por mês.

Atualmente, o Facebook é considerado uma das empresas mais valiosas do mundo, tendo conseguido se provar como modelo de negócios viável ao se especializar em torno de Big Data. Desde 2011 a empresa também é dona dos aplicativos WhatsApp e o Instagram.

Google

O Google foi fundado em 1998 por Larry Page e Sergey Brin, dois estudantes da Universidade Stanford. Em março de 1999, a empresa mudou sua sede para Palo Alto. 

A missão declarada da empresa desde o início era “organizar a informação mundial e torná-la universalmente acessível e útil”. E parece que a missão está sendo bem cumprida.  

Hoje, o Google é o website mais visitado do mundo! 

Para dar conta de todo esse volume, ele conta com mais de um milhão de servidores em data centers ao redor do mundo. É capaz de processar mais de cinco bilhões de solicitações de pesquisas e vinte petabytes de dados gerados por usuários todos os dias.

Além de ser o principal motor de busca da atualidade, a empresa oferece softwares e serviços como:

  • Google Drive:  um serviço de armazenamento de arquivos na nuvem; 
  • Google Agenda: serviço de agenda e calendário on-line; 
  • Google Analytics: ferramenta de análise de dados e estatísticas de visitação de sites; 
  • Google Meet: uma plataforma de comunicação que permite a troca de mensagens instantâneas, chat de vídeo, envio de arquivos e fotos e, também, a realização de chamadas.

A primeira injeção de capital no Google aconteceu em 1998. Em 2020, a matriz do Google, a Alphabet Inc., tornou-se a quarta companhia dos Estados Unidos a atingir um valor de mercado de US$ 1 trilhão. 

As outras três companhias com valor de mercado semelhante são Apple, Amazon e Microsoft.

O Google também é famoso pela sua cultura organizacional, responsável por colocá-lo no ranking das melhores empresas para se trabalhar do mundo, o que vem inspirando outras empresas inovadoras e startups.

Uber

Patrocinado

O Uber surgiu em 2010, nos Estados Unidos. A história diz que seus fundadores Garrett Camp e Travis Kalanick estavam em Paris quando encontraram uma certa dificuldade para encontrar um táxi. 

Inicialmente, a empresa foi focada em um serviço com carros de luxo. Depois, expandiu seu portfólio de produtos para o modelo que conhecemos hoje. 

A Uber modificou o mercado de táxis no mundo inteiro ao apresentar um modelo super produtivo, baseado na tecnologia. 

Hoje, estima-se que a empresa detém 25% de todas as corridas por meio do aplicativo, estando presente em 69 países e em mais de 10 mil cidades do mundo. São 5 milhões de motoristas parceiros e 103 milhões de usuários.

Em 2019, o Uber realizou seu IPO com um valor de mercado inicial de 82,4 bilhões de dólares (cerca de 325,2 bilhões de reais). No Brasil, a empresa começou a atuar em 2014. 

Os principais nomes com passagens no Vale do Silício

O Vale do Silício é reconhecido como o principal destino dos maiores e mais brilhantes empreendedores do mundo. Você, com certeza, já ouviu falar de alguns deles: 

Bill Gates

Bill Gates ficou conhecido por fundar junto com Paul Allen a Microsoft, hoje uma das mais valiosas empresas de softwares global. O feito lhe rendeu uma posição constante na lista das pessoas mais ricas do mundo. 

Visionário, é considerado um dos pioneiros na revolução do computador pessoal. 

Atualmente, Gates ocupa o cargo de presidente não-executivo da Microsoft. Também atua como filantropo pela Fundação Bill e Melinda Gates, que criou ao lado de sua esposa, Melinda Gates.

David Packard

O americano David Packard fundou, juntamente com Bill Hewlett, a Hewlett-Packard (HP), em 1939. Packard estudou na Universidade Stanford, e antes de criar a HP, fez carreira na General Electric (GE).

Em 1943, a HP iniciou a construção do seu primeiro prédio próprio em Palo Alto, no Vale do Silício. Na época da Segunda Guerra Mundial a empresa se tornou especialista em geradores de sinal, tendo incorporado muitas de suas ideias e produtos à indústria naval americana.

Hoje, ela pode ser considerada uma das principais fornecedoras de impressoras inkjet e laser, scanners e servidores de impressão.

Também tem bastante destaque em sistemas de armazenamento em disco e OpenSANs (Storage Area Networks), software de gerenciamento de redes e sistemas. 

David Packard presidiu o conselho da HP até 1993, ano em que se aposentou. Quando faleceu, em 1996, a empresa tinha cerca de cem mil empregados em cento e vinte países.

Mark Zuckerberg

O programador norte-americano, Mark Zuckerberg ficou conhecido internacionalmente por ser um dos fundadores do Facebook, uma das redes sociais mais acessadas do globo. 

Patrocinado

Ele começou a usar computadores e a desenvolver softwares ainda adolescente e antes mesmo de ingressar em Harvard, já tinha alcançado a reputação de “prodígio” em programação. 

No segundo ano do curso de Ciências da Computação, ele escreveu um programa chamado CourseMatch, que permitia que os usuários jogassem Atari Asteroids 1968 entre si, sem conexões, cabos ou Internet. 

Pouco tempo depois criou o Facemash – precursor do viria a ser o Facebook.

Desde 2011 Zuckerberg figura na lista das pessoas mais ricas do mundo. Em dezembro de 2012, ele e sua esposa, Priscilla Chan, anunciaram que dariam a maior parte de sua riqueza ao longo de suas vidas para “fazer avançar o potencial humano e promover a igualdade”. 

Desde 2010, o dono do Facebook também é considerado no ranking das pessoas mais influentes do mundo e mais poderosas do mundo. 

Afinal, o que o Vale do Silício traz de ensinamentos?

Empreendedorismo

A região do Vale do Silício é conhecida por desenvolver modelos acessíveis de financiamento para projetos de tecnologia iniciantes, o que se tornou um campo fértil para o empreendedorismo das startups.

O resultado é a consolidação como ponto de encontro entre a inovação e investidores dispostos a subsidiar negócios que mais tarde podem ser considerados como verdadeiras minas de ouro. 

Embora a competitividade entre as empresas seja inerente ao mundo dos negócios, o Vale do Silício é considerado como o local onde os empreendedores compartilham suas ideias e expertises. 

Inovação

Patrocinado

A inovação permeia todos os negócios nascidos ou sediados no Vale do Silício, modelo cultural que tem sido replicado mundo afora. 

Parte desse sucesso se deve ao lema “fail fast”, ou falhe rápido. Ele pressupõe que uma empresa não deve ter medo de errar, desde que aprenda rapidamente com os erros. 

Inclusive, a experiência de profissionais que já fracassaram é muito valorizada no Vale do Silício. Dentro da cultura de inovação que domina a região, esse é um indicativo do acúmulo de aprendizados relevantes.

Essa mentalidade é o que garante que testar rápido um produto ou serviço, mesmo que não esteja perfeito, é melhor, pois, assim, é possível verificar se ele tem potencial real no mercado.

É por isso que a região é o berço de muitas soluções novas que, mais tarde, dominam o mundo e caem no gosto da maior parte da população.

Diversidade cultural

Por ser chamariz de empreendedores do mundo todo, a região do Vale do Silício preza por uma grande diversidade cultural. 

Isso contribui para o intercâmbio de experiências, ideias e aprendizados entre os profissionais. Todos esses elementos tornam a região como um ambiente plural, ideal para fomentar ainda mais inovações.

Estima-se que mais de 30% da população do Vale do Silício seja composta por imigrantes, vindos de todos os lugares do mundo. 

Conclusão

O que a Uber, Apple, Intel, Airbnb, Microsoft, LinkedIn e Facebook têm em comum? Todas são classificadas como empresas mais inovadoras do mundo e estão localizadas na região famosa por ser o berço da inovação: o Vale do Silício. 

Na região, também há instituições com foco em tecnologia como a Universidade de Stanford e Berkeley. 

Toda essa combinação única faz com que o Vale do Silício seja um dos pontos mais efervescentes do mundo. De lá, surgem ideias com potencial de transformar a vida das pessoas, e também, capazes de causar verdadeiras disrupturas no mercado.  

É natural que seja assim. Já que o fluxo de informações e negócios corrente permite que parceiros e investidores se encontrem de forma espontânea. 

Isso mantém viva a aposta de que o Vale do Silício continuará a desempenhar um papel vital no crescimento empresarial mundial.

Afinal, além das empresas conhecidas da atualidade, a região também abriga diversas startups, muitas delas com potencial de negócios promissores. 

Além disso, a convergência de recursos e pessoas permite perpetuar o local como o principal destino dos maiores e mais brilhantes empreendedores do mundo. 

Isso se deve à mindset de criação de propósitos e não puramente negócios.