Gestão de estoque: Você sabe a importância?

0
64

Pode ser que o termo “gestão de estoque” seja familiar para você, ou pareça algo óbvio. Mas neste artigo vou aprofundar um pouco mais no tema, para que você entenda a sua importância e como aplicá-la da melhor forma no seu negócio.

Do que se trata?

O principal objetivo da gestão de estoque é manter o equilíbrio entre o setor de compra e venda. Toda empresa que fabrica ou vende algum produto precisa ter o controle e principalmente organização de todos os produtos que entram e saem. 

Quando se entende a importância da gestão de estoque a empresa passa a atender melhor e mais rápido suas demandas, podendo obter mais lucro. Uma gestão de estoque bem feita reduz custos, aumenta o capital de giro e amplia o rendimento operacional da organização.

Muitos gestores ignoram alguns procedimentos dentro desta gestão. Dois erros bem comuns são: Estoque mínimo e estoque além do necessário. 

No primeiro caso a empresa trabalha sempre com o estoque mínimo, com a ilusão de se reduzir os custos, porém as compras são realizadas de forma mais frequente e a possibilidade do estoque zerar diante de uma demanda não esperada, também é um grande risco.

No caso do estoque além do necessário, acontece justamente o oposto. Em muitos casos, isso pode acontecer devido a uma alta de preços de mercado já prevista, sendo assim o gestor toma a iniciativa de montar um estoque maior do que o previsto.

A princípio pode parecer uma boa alternativa, porém apesar de existirem diversas formas de se ter uma previsibilidade do negócio, esperar por algo além do planejamento da empresa também é um risco.

Pode-se ficar com estoque parado de determinado produto por um grande período de tempo, gerando gastos, desorganização e um possível prejuízo dependendo do tipo de mercadoria. 

A gestão de estoque se resume basicamente em uma palavra: organização. 

A sincronia entre os setores de compra e venda de uma empresa, com a gestão do estoque deve ser sempre 100%. Principalmente falando de grandes corporações – a forma com que se visualiza os itens e a contabilização de tudo que entra e tudo que sai deve ser impecável! 

Além disso, controlar o estoque evita desperdícios, como por exemplo a compra de matéria-prima além do necessário. Uma vez armazenada em local inadequado pode representar um grande prejuízo financeiro. 

Pois a parte de organização da gestão de estoque não se diz respeito apenas ao controle de entradas e saídas das mercadorias como também o seu devido armazenamento, gerenciamento dos espaços, transporte, validade (quando falamos de produtos perecíveis), quantidade e planejamento financeiro. 

Um estoque parado é sinônimo de dinheiro perdido! A elaboração de relatórios periódicos é fundamental para o bom funcionamento de todo o processo. Sem monitoramento, é impossível identificar e corrigir problemas.

Em outras palavras, a gestão de estoque cuida de todos os detalhes dos produtos armazenados na sua empresa, sejam eles matéria prima ou produto final.

Benefícios

Além dos itens que já mencionei acima, outros benefícios que devemos levar em consideração ao iniciar uma gestão de estoque, são: 

  • Segurança, caso ocorram mudanças macroeconômicas, como inflação, por exemplo;
  • Menor impacto com o aumento de preços;
  • Rapidez na distribuição das mercadorias entre os setores;
  • Maior volume de produção;
  • Otimização de recursos;
  • Maior monitoramento das vendas;
  • Evita problemas de sazonalidade e erros administrativos;
  • Controle dos recebimentos.

Por onde começar

Apesar de exigir algum investimento inicial, é uma medida fundamental para o desenvolvimento de todas as áreas do negócio. Grande parte das empresas que possuem problemas financeiros, poderiam melhorar sua situação apenas com um bom gerenciamento de estoque.

Alguns ajustes estratégicos e um bom planejamento fazem a total diferença. E assim como em diversas outras áreas, a gestão de estoque possui diversas metodologias e ferramentas.

Conheça alguma delas:

UEPS: Sigla que significa “último a entrar, primeiro a sair” – esse método determina o cálculo do produto que foi incorporado ao estoque da empresa por último e que deverá ser o primeiro a ser disponibilizado para vendas. 

Esta metodologia não é indicada para empresas que trabalham com produtos que podem sofrer avarias no armazenamento, como produtos perecíveis por exemplo.

Embora não seja utilizado no cálculo de imposto no Brasil, esse método é muito comum nos Estados Unidos, na Alemanha e no México.

PEPS: “Primeiro a entrar, primeiro a sair” – ao contrário da metodologia anterior, no PEPS o produto que chega antes ao depósito, deve ser o primeiro a sair. Este método permite que seja feito o gerenciamento do estoque de maneira segura. 

É por este método que o custo das mercadorias vendidas são deduzidas das vendas, na demonstração dos resultados de exercícios, exigido pela Receita Federal.

Para o controle físico, este é o melhor método para produtos perecíveis e que pode ser acompanhado pelos administradores.

Custo Médio: Trata-se de uma metodologia alternativa para mensurar o valor do estoque da empresa, sem seguir nenhuma ordem cronológica. 

É obtido através de uma média de custos de aquisição e pode ser fixo, com base em um período anterior, ou custo médio móvel, que a média vai se atualizando conforme a variação do estoque.

JIT: Traduzido de “just in time” o termo “no tempo certo” pode ser aplicado em qualquer organização, para reduzir estoques e os custos decorrentes.

É uma metodologia que determina que tudo deve ser produzido, transportado ou comprado na hora exata. E tem como objetivo reduzir, ou mesmo eliminar, todo estoque e desperdícios nos diferentes estágios do processo, eliminando os custos derivados.

Agora que você já conhece o objetivo da gestão de estoque e algumas de suas metodologias, o próximo passo é escolher a ferramenta que melhor vai te auxiliar nesta gestão. 

Aqui você pode conferir algumas ferramentas do setor, e clicando aqui, você tem acesso a ferramentas específicas para gestão de estoque.

[Já usou alguma delas? Compartilhe sua opinião em nosso portal e concorra a um Amazon Kindle!]

São ferramentas completas, que irão te auxiliar em todos os passos. Confira algumas delas:

DEBX ERP – Uma solução completa em sistemas de gestão empresarial. Ideal para empresas que buscam formas de controle eficiente para todos seus departamentos, de maneira ágil e integrada.

Easy Linx: O Easy Linx foi desenvolvido para auxiliar na rotina diária do varejista. Com baixo custo de implementação, o programa oferece uma linguagem facilitada para controlar o estoque de forma simples, além de planejar compras, cuidar da gestão de consumidores e economizar tempo.

SISTEMA WMS | GESTÃO DE ARMAZENAGEM: Automatize operações em tempo real e garanta mais produtividade na gestão logística da sua empresa, do recebimento até a expedição dos produtos. Reduza custos, acompanhe seus resultados de forma simplificada e tenha controle total.

Cake ERP: Sistema de gestão on-line de vendas, compras, estoque e financeiro, com PDV integrado e melhores práticas de mercado.

Acesse nosso portal e conheça a ferramenta que mais se enquadra em seu negócio! 

Agora, basta fazer um estudo sobre as diferentes metodologias e qual delas combina mais com a sua empresa. E caso precise de ajuda, fale com um de nossos consultores através de nosso chat!