Low code no code: o que você precisa saber sobre essa tendência

Publicado em 28 de junho de 2022

low code no code duda

 

O Low Code e o No Code são alternativas às formas tradicionais de criação de sites e páginas na internet. Eles facilitam e aumentam o alcance do desenvolvimento de diversas plataformas, criando um processo bem mais simples se comparado à codificação utilizada até então.

Isso se deu porque especialistas repararam que os mesmos códigos básicos eram usados no desenvolvimento da maioria dos sites, o que acabava gerando uma repetição de um mesmo trabalho. 

Então se imaginou como agilizar esse processo, ao mesmo tempo em que se eliminava a necessidade de amplo conhecimento sobre codificação. Foi assim que surgiram as tecnologias Low Code No Code.

Evidentemente, o treinamento para que uma pessoa aprenda a utilizar uma plataforma Low Code ou No Code é mais simples e rápido do que ensinar alguém a codificar, o que acaba ficando muito em conta para as empresas que escolhem esse tipo de tecnologia.

Caso queira conhecer mais sobre o Low Code e o No Code, continue no artigo.

Low Code vs No Code 

low code no code duda

O Low Code é usado em plataformas que ainda exigem algum tipo de conhecimento em codificação, com o objetivo de agilizar o desenvolvimento de sites, por exemplo. É possível desenvolver esse tipo de projeto com pouco conhecimento sobre códigos. Aqui, as possibilidades de customização do projeto são maiores. 

Para o No Code, é totalmente dispensável o conhecimento em codificação, uma vez que ele não exige nenhuma programação propriamente dita. Esse tipo de plataforma não demanda uma equipe de desenvolvedores, o que reduz bastante os custos da empresa. Entretanto, as opções de customização normalmente são mais reduzidas. 

Pode-se considerar o Low Code como um brinquedo de encaixe que já vem com uma estrutura pronta para que as pessoas construam o restante da forma que desejarem, com uma variedade maior de peças. Enquanto isso, o No Code vem com peças específicas para terminar a sua construção.

Dessa forma, cada uma dessas tecnologias apresenta um público-alvo específico:

  • O Low Code é voltado para grandes e médias empresas que possuem suas equipes de desenvolvedores para agilizar, otimizar e customizar o projeto
  • Já o No Code é mais indicado para quem não possui muitas informações sobre códigos, como micro e pequenos empreendedores cujas equipes de desenvolvedores não existem ou são reduzidas

Também existem plataformas que são Low Code No Code, ou seja, oferecem ambas as possibilidades. 

Como funciona uma plataforma Low Code No Code 

Podemos separar as plataformas Low Code No Code em dois tipos principais: 

  • as que colocam o design em primeiro lugar e 
  • as que colocam a funcionalidade em primeiro lugar.

Com o design em primeiro lugar, temos a perspectiva visual em destaque, onde a plataforma irá automatizar e agilizar o design e posicionamento da configuração do site. Normalmente, a interface apresenta a funcionalidade de arrastar e soltar elementos para a construção visual do site.

Já com a funcionalidade em primeiro lugar, as plataformas vão focar-se mais no processo de modernização dos fluxos de trabalho e na automação da metodologia de TI.

Um truque interessante é integrar plataformas dos dois tipos, para que se tenha o melhor dos dois mundos. Mas caso seja necessário escolher, pode-se pensar que as plataformas que priorizam a funcionalidade podem ser mais interessantes para os negócios internos, enquanto as que dão preferência para o design são melhores para atividades que envolvam os clientes da empresa.

Você pode encontrar mais informações sobre o assunto no artigo “Explorando Plataformas Low Code No Code”.

Impactos da escolha da plataforma 

Inicialmente, o Low Code No Code pode gerar receio em profissionais da área que imaginem que não serão mais necessários, mas não funciona bem assim. 

O profissional ainda vai ser indispensável nesse processo, pois atuará dentro da plataforma, com a customização dos pedidos de cada cliente. Além disso, também pode ser buscado para criar sites com aplicações mais complexas do que a plataforma oferece.

Os desenvolvedores também deixam de ter uma posição exclusivamente funcional para também se envolverem com o lado criativo da produção. 

Com isso, a empresa consegue apresentar projetos com um menor tempo de desenvolvimento e os clientes recebem da mesma forma um projeto feito especialmente de acordo com as suas demandas e necessidades.

Ainda podemos citar que essa mudança impacta na possibilidade de mais pessoas se envolverem na criação dos projetos, uma vez que, no modelo Low Code No Code, não é necessário um vasto conhecimento no campo de codificação. 

Isso significa que, para desafogar o programador especializado, alguém com menos experiência pode trabalhar nos projetos simples, enquanto o especialista desenvolve os modelos mais complexos.

Como escolher uma plataforma Low Code No Code? 

Para escolher a plataforma Low Code No Code, é interessante um alinhamento de necessidades e objetivos da empresa. Também é importante pensar em quais serão as demandas dos clientes e em como a empresa pode propor a solução dessas solicitações.

Ao mesmo tempo, é necessário estar atento para as ferramentas disponíveis no mercado, que podem oferecer ambas as funcionalidades Low e No Code, mas acabaram sendo restringidas em alguns pontos.

Quais os processos de desenvolvimento? 

Em um processo de codificação normal, seria necessário conhecer os objetivos e expectativas do cliente, além de avaliar todos os requisitos que este traz. Depois disso, teríamos o planejamento de elementos do produto e a densa construção do código, com os vários testes de estabilidade e de compatibilidade.

A plataforma Low Code No Code permite que uma parte desse processo exaustivo seja deixada para trás, uma vez que parte do código já está estruturada. Portanto, a equipe precisará apenas alinhar as necessidades do cliente com as potencialidades do provedor de serviços e passar para a construção das customizações.

Com essa economia de tempo, é possível que ainda sejam desenvolvidos elementos inovadores para o site ou plataforma desenvolvida, de acordo com a necessidade do cliente.

Teremos, portanto, um produto ainda mais customizado e de maior qualidade, sem custo exorbitante e com grande economia de tempo durante o processo de criação.

Como a Duda pode me ajudar com isso? 

A Duda oferece uma plataforma Low Code No Code para otimizar o trabalho da equipe de construção de sites, possibilitando que eles sejam construídos até duas vezes mais rápido e com muita segurança e estabilidade, além de infinitas possibilidades de design. 

O fluxo de trabalho também é simplificado pela automatização da criação de sites e a sincronização com dados dinâmicos.

Como vimos, a plataforma Low Code No Code é mais prática sem deixar de ser bem desenvolvida e específica para cada cliente. Ao iniciarmos a construção dos sites já com os dados básicos de codificação, podemos economizar tempo da atividade que seria geral para focarmos na demanda particular de cada cliente.

Então, caso esteja buscando uma ferramenta que ofereça todos os elementos necessários para auxiliar na criação dos seus sites, conheça a Duda. Faça um teste gratuito hoje mesmo! 

Publicado por Vitoria Cristina Pereira

Estudante de Letras na USP, completamente apaixonada pela escrita e pela leitura. Acredito no poder que a tecnologia tem de transformar as relações e facilitar o dia a dia das pessoas. Também creio que a leitura revoluciona todo aquele que se dispõe a aproveitá-la. Juntando esses dois, busco trazer informação e inovação para o seu dia a dia!


Artigos relacionados