Office 365 e G Suite: Comparativo de custo-benefício

0
883
Office 365 e G Suite

Dentre as plataformas que solucionam diversos gargalos de qualquer usuário ou empresa, o Office 365 e o G Suite trazem duas das principais opções no setor. Pensando nisso, elaboramos um comparativo de custo-benefício entre as duas ferramentas para te ajudar a fazer a melhor escolha possível.

Em um mundo corporativo cada vez mais competitivo e voraz, ganham pontos na disputa pela preferência dos clientes as empresas que conseguem se comunicar melhor com eles – e, claro, entregar os melhores produtos e serviços.

Isso, no entanto, não é possível sem que as companhias sejam eficazes e produtivas em meio a seus processos diários, e uma forma mais fácil de resolver os gargalos nessa frente é utilizar ferramentas de produtividade dentro da empresa. Para isso, Office 365 e G Suite são duas das melhores opções disponíveis atualmente.

Pense naqueles softwares básicos Microsoft (Excel, Word, PowerPoint), seu email Outlook, e outros serviços que antes precisava instalar em seu computador, ocupar espaço do seu HD, e compartilhar com terceiros via email e pen-drive.Esses tipos de serviços foram (inteligentemente) passados para a nuvem por empresas como Microsoft e Google, na linha de Software como Serviço (SaaS).

Office 365 e G Suite são conjuntos de ferramentas para a execução de tarefas profissionais comuns, no ambiente de nuvem, permitindo a criação de documentos, planilhas ou apresentações, trocas de e-mails, agendamento e compartilhamento de calendários, armazenamento de documentos de formatos variados na nuvem, que podem ser compartilhadas e editados por outros membros da equipe em tempo real, onde quer que eles estejam no mundo. 

Ambas as plataformas também disponibilizam a função para videoconferência, facilitando a vida das equipes que trabalham de home office ou fazem reuniões com pessoas em outros lugares do mundo.

Os dois serviços também servem para melhorar os índices de produtividade e organização das empresas, seguindo os preceitos básicos de cloud computing, onde o compartilhamento é a palavra de ordem para a entrega mais ágil de tarefas, produtos e serviços.

Mas, em comparação, qual é a melhor: Office 365 ou G Suite

Comparação entre plataformas

Para comparar Office 365 e G Suite da forma correta, vamos começar por seus criadores: enquanto o Office 365 é um pacote da Microsoft, o G Suite é criação do Google – e, antes, era conhecido apenas como “Google Apps”.

O Office 365 foi lançado pela Microsoft com a novidade de ser um membro da família Office que, diferentemente dos demais, roda 100% online, sendo a principal estratégia da empresa para trazer os interesses corporativos para o cloud computing.

Enquanto isso, o G Suite surgiu para lançar uma nova luz à cultura da inovação, trazendo mais uma oportunidade de as empresas confiarem na nuvem do Google, dessa vez para sua organização interna.

Inicialmente, Office 365 e G Suite pareciam ter públicos diferentes, já que o produto da Microsoft atraía mais empresas consolidadas enquanto o Google ganhava espaço entre as empresas mais jovens e as startups.

Hoje, pelas funcionalidades que oferecem, as duas possibilidades podem ser analisadas por qualquer tipo de empresa, cabendo a cada uma delas como definir a melhor opção para seu perfil.

Leia também a nossa comparação entre o Google Drive e o DropBox.

Armazenamento

Considerando o fator armazenamento oferecido por cada uma das plataformas nos seus planos iniciais, o Office 365 leva vantagem pois traz 1 TB de memória no seu serviço de nuvem, o OneDrive, apesar de ser restrita a arquivos. Além disso, a solução permite a sincronização automática de arquivos locais em sistemas Windows.

Tela Onedrive
Com o OneDrive, o usuário pode organizar seus arquivos em pastas e compartilhar-los com sua equipe

No caso do G Suite, o plano básico oferece ao usuário a capacidade de armazenar até 30 GB de arquivos e e-mails no Google Drive, consideravelmente menos do que seu competidor. Entretanto, o cliente que contratar o plano intermediário, o Business, terá acesso a armazenamento ilimitado, ou com limite de ou 1 TB/usuário se tiver menos de cinco usuários.

Funcionalidades e ferramentas

Um dos principais pontos das duas plataformas são os chamados ‘suíte de programas’, ou seja, aquelas soluções que permitem ao usuário o acesso, edição e criação de documentos, seja em texto, planilhas ou apresentações. 

A ferramenta da Microsoft oferece ao usuário o acesso online às conhecidas soluções Word, Powerpoint e Excel, que podem ter seus arquivos acessados diretamente do ecossistema, sem a necessidade de instalação de qualquer programa.

No caso do G Suite, as funcionalidades e opções oferecidas são muito semelhantes, sendo possível o fácil acesso de qualquer arquivo, algo que é muito útil em ambientes colaborativos como empresas. Nesse caso, a Google oferece ao usuário, de forma completamente gratuita, o acesso ao Google Documentos, Planilhas ou Apresentações.

Tela google docs
O Google Documentos oferece gratuitamente uma opção de editor colaborativo de textos

Outro ponto relevante a ser levantado é a ferramenta de comunicação entre equipes fornecidos pelas plataformas. Muitas vezes empresas, especialmente as que trabalham com home office, precisam de uma forma prática para realizar chamadas e reuniões por áudio em vídeo.

Para isso, o Office 365 traz o Microsoft Teams, plataforma que permite a criação de salas de reunião de vídeo e áudio para até 250 pessoas, além de sua função de chat por texto, individual ou em grupo. Para a comunicação interna, o Teams traz o SharePoint, função que centraliza toda a comunicação da empresa em um só local.

Já o G Suite oferece o Meet, que conta com chamadas de vídeo e áudio para até 250 pessoas, no plano Enterprise. Entretanto, a plataforma recentemente liberou o acesso para a criação de chamadas de forma gratuita para quem possuir uma conta Google.

No quesito integração, além dos serviços Google como o Drive, a plataforma permite a inclusão com outras plataformas de comunicação como Skype for Business, Cisco e Polycom.

Preço

Em geral, as funcionalidades do G Suite e do Office 365 são bem parecidas. Ambos trazem bons espaços para armazenamento de arquivos, oferecem e-mails corporativos, apps para web e são baseados na criação colaborativa de documentos, e são os pacotes de funcionalidades que definirão os preços a se pagar.

Para o Office 365, a Microsoft oferece um plano básico, o 365 Business Basic com um preço de R$23,60 mensal por usuário, ideal para pequenas empresas que precisam de acesso remoto aos serviços básicos como Word e Teams. Avançando, a plataforma também traz em suas opções mais completas o Business Standard, com preço de R$59,00 mensais por usuário e o Business Premium, com preço de R$94,40 mensais por usuário.

Já o G Suite oferece sua versão Basic pelo valor de R$24.90, com a limitação de armazenamento em nuvem de 30 GB. Para empresas que precisarem de mais funcionalidades, a Google oferece o plano intermediário, Business, por R$48.60/usuário/mês e o Enterprise, plano completo com preço de R$112 mensais por usuário.

Office 365 e G Suite: qual é melhor?

Pelas comparações que fizemos, o Office 365 e G Suite são muito interessantes, e a resposta a essa pergunta depende da realidade e necessidade. da sua empresa

Contudo, algumas informações podem te ajudar a tomar essa decisão.

O Office 365 é mais adequado para corporações que já se utilizam de outras soluções da Microsoft, pela familiaridade com o sistema e facilidade de migração de dados de um item Office para outro.

Por outro lado, o G Suite é plenamente mais customizável, independente do tamanho da empresa, o que atrai bastante público que tem fidelidade à inovação desde os mínimos detalhes, além de possuir inclusão com o ecossistema Google, facilitando a inclusão em negócios que já usam serviços como o Gmail, por exemplo.

O importante é não deixar de considerar um dos dois para fazer parte da rotina da sua empresa, uma vez que essas ferramentas de produtividade, quando utilizadas de forma estratégica, pode render mais receita, aumentar as vendas e, claro, investimento para seu crescimento contínuo.