Análise de Redes Organizacionais (ONA)

0
171
ONA

O poder da ciência de redes ajudando a resolver problemas complexos de negócios.

A Análise de Redes Organizacionais (ONA) é atualmente considerada uma das habilidades mais procuradas por profissionais de RH e negócios com foco nos temas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Mudança

Patrocinado

Em mercados como Europa, Estados Unidos e Ásia, a capacitação em ONA é reconhecida como um investimento de alto valor agregado. 

Dentro do tema de People Analytics, ONA é uma ferramenta chave.  

A Análise de Redes Organizacionais permite que os profissionais atuem estrategicamente e com base em evidências científicas nesses tempos incertos. 

Você já deve ter ouvido falar que as organizações tipicamente baseadas na relação Comando & Controle precisam se reinventar e que as empresas mais inovadoras e com crescimento exponencial tem aprendido mais rapidamente a promover a colaboração de uma forma mais natural e horizontal. 

Ok, parece fazer sentido, mas afinal: O que é ONA e como ela se encaixa nessa equação que busca otimizar a colaboração de forma a maximizar o impacto de uma empresa em todo o ecossistema no que ela está inserida?

Dentre uma infinidade de técnicas disponíveis no mercado, o uso de ferramentas analíticas para identificar influenciadores dentro da empresa é uma das soluções emergentes, sobretudo para aperfeiçoar os processos de gestão de mudança.  

Influenciadores? Eu pensei que esse era um tema exclusivo da área de marketing e que o foco era ajudar as empresas a conquistar mais clientes… 

“Quer dizer que temos influenciadores internos nas empresas? Qual a importância desses influenciadores para o negócio da minha empresa?” 

Veja o que diz a Maven7, dona da ferramenta OrgMapper (líder mundial em ONA):  

“De acordo com nossos dados, os Influenciadores identificados por nossa metodologia impactam diretamente 3x mais funcionários do que os principais gestores.” 

O PAPEL DE ONA

É aí que entra a Análise de Redes Organizacionais (ONA)

ONA é uma metodologia que mapeia relações formais e informais entre os colaboradores. ONA permite identificar os Influenciadores que podem ajudá-lo a espalhar novos comportamentos e a se comunicar de forma mais eficaz em sua empresa.  

Os influenciadores são os funcionários mais confiáveis, a quem outros recorrem para conselhos e que apoiam os outros em tempos de mudança. São as pessoas mais bem conectadas nas redes informais e as mais reconhecidas por sua capacidade de inspirar, motivar e expressar as opiniões dos outros. 

ONA permite que as organizações olhem além das hierarquias e impulsionem a colaboração através de pontos de contato informais. 

Esses insights permitem que os líderes construam uma organização de alto desempenho impulsionada por conhecimentos e informações que fluem de maneira suave e ininterrupta na rede. 

Patrocinado

A rede informal é um sistema dentro das organizações que não se baseia na hierarquia tradicional, mas nas relações humanas e nos laços de confiança. 

Indivíduos confiáveis são fundamentais para a rede organizacional; eles fornecem insights claros e úteis que podem nos ajudar a decidir nossas prioridades, identificar desafios potenciais e, mais importante, avaliar os sentimentos dos funcionários que prevalecem na rede. 

A “Rede de Confiança” é diferente da hierarquia oficial da sua organização; ela é a rede informal de um punhado de indivíduos confiáveis que desempenham um papel muito especial na condução da cultura de sua organização.

Por isso, é fundamental reconhecer a importância das redes informais e usá-las da forma mais eficiente no processo de gestão de mudança. 

Por exemplo, a Maven7, uma empresa expert em ONA, co-fundada por um dos maiores cientistas de rede do mundo, Albert-Laszlo Barabasi, tem ajudado as empresas a transformar seus negócios com sucesso usando a Análise de Redes Organizacionais.  

Dentre outras descobertas, eles identificaram que, em média, com apenas 4% dos influenciadores identificados pela ONA você pode efetivamente atingir cerca de 70% dos colaboradores. 

E, como enfatiza a Harvard Business Review

Patrocinado

Mais de 50% dos influenciadores são tipicamente desconhecidos pela gestão e normalmente não integram o time de liderança das empresas.” 

Isso lhe dá o escopo do quanto você perde nomeando agentes de mudança sem usar ONA.  

A verdadeira magia acontece quando você adiciona influenciadores ao número de funcionários que eles alcançam. Incluindo eles, a administração pode ter cerca de 74% dos funcionários ao seu lado. Às vezes até mais. Isso é o suficiente para acelerar de forma consistente a transformação digital

Clique no link para assistir um pequeno vídeo sobre como o uso de influenciadores ajudou uma empresa a aumentar a colaboração e obter sucesso na adoção e implementação de um novo software.

Quem são os principais influenciadores internos?

Patrocinado

Com a utilização das ferramentas de ONA, através do uso de seus algoritmos e com o auxílio de robôs, podemos identificar e classificar os principais influenciadores em 3 grupos distintos: 

  • Role Models: indivíduos com reconhecida capacidade profissional (Hard Skills);
  • Social Hubs: indivíduos com reconhecida capacidade de conexão social (Soft Skills);
  • Champions: indivíduos reconhecidos por ambas as competências (Hard & Soft Skills);

Os Champions são os influenciadores de fato, reais agentes de mudança nas organizações.

Casos reais de aplicabilidade de ONA

Casos reais de uso de ONA comprovaram o impacto dos “influenciadores” ou agentes de mudança” nas empresas: 

  1. Aceleraram a implementação de um projeto em até 15%;
  2. Aumentaram o engajamento dos funcionários em 20-30%;
  3. Reduziram 10-15% dos custos de comunicação devido ao seu envolvimento em projetos da mudança.

É por isso que é extremamente importante que as organizações estejam cientes de quem são seus influenciadores internos e possam capitalizar a capacidade desses indivíduos de mobilizar redes informais de contatos. 

E você já está fazendo uso de ONA em sua empresa?  

Não deixe de comentar, dúvidas e sugestões sempre enriquecem a nossa colaboração e resultados. 

(*) A 4HCM Consultoria é parceira da Maven7 para a implantação de projetos de ONA no Brasil e na América Latina.