Produtividade no Trabalho: o que fazer pra impulsionar?

0
49
produtividade-no-trabalho

A produtividade no trabalho é produzir muito no serviço, não é? Certo?

Errado, não é apenas isso.

Toda empresa ou grupo que tenha algum produto, e faça negócios terá a sua produtividade, mas, a pergunta que se faz é… como tornar a produtividade no trabalho maior? 

Quais as formas de incentivo se pode ter para o resultado ser positivo e de fato empolgante tanto para a empresa, quanto para a sua equipe?

Vamos agora discutir um pouco sobre isso. 

Conceitos básicos

Antes de irmos um pouco mais a fundo no tema, vale citar o que significa as palavras chave.

  • O que é produtividade?

Significa fazer com que algum produto (seja ele qual for) rende algum resultado positivo, muitas vezes através das vendas… ou seja, que dê rentabilidade.

Em sua origem, em 1776 o economista francês Francois Quesnay escreveu a primeira vez esse termo em um artigo para um jornal local.

Mais tarde a palavra foi acrescentada de forma definitiva a linguagem mundial, por causa da influência de personalidades como o francês Émille Littre, assim como também o americano Henry Ford. 

E por consequência foi adaptada ao mundo dos negócios. 

  1. Trabalho

Ironicamente e historicamente, a própria palavra “trabalho” já está muitas vezes na vida das pessoas, e no cotidiano de outras como forma de “desencorajar” a trabalharem com gosto.

Os líderes e gestores devem tomar ações para fazerem suas equipes irem em frente… e mudar já essa cultura de trabalho – obrigação// fazer obrigado.

Dá para ter uma grande produtividade no trabalho se a pessoa ou equipe não gosta, ou não acredita no potencial do que faz?

Sim, dá para se ter uma produtividade dentro do que se faz, mas com a motivação certa, diante do que cada pessoa busca e deseja, a escala de resultados pode ser muito maior.

O Saber Escolher e a Área de Atuação (Fazer o que Gosta ou Gostar do que Faz?)

Tudo começa pelas escolhas, portanto é importante gostar do que se faz. E conseguir entender o contexto disso dentro do cenário empresarial. 

Ou até mesmo desenvolver gosto pelo o que se faz.

É do entendimento das pessoas que quando se faz algo de que sente certa “afinidade”, ou aprende a desenvolver tal afinidade, a possibilidade de fazer mais e com gosto pode aumentar.

Ou, não necessariamente aumentar, mas sim ter mais qualidade.

É importante entender e perceber que produtividade não tem apenas a ver com um grande número (tem também),

Mas não pode deixar de ter uma melhor QUALIDADE para os resultados desejados.

Assim como, aprender a desenvolver uma a procura de melhoria do desempenho (inteligência emocional), e disciplina profissional para que possa alcançar melhores performances.    

Em uma pesquisa estatística, foi apontada que mais de 80% de 1435 pessoas brasileiras entrevistadas procuram qualidade de vida em suas buscas pelo “emprego ideal”. 

Inclusive, às vezes até topam ganhar financeiramente menos (a princípio), se for preciso, mas preferem estar mais motivadas e gostando do que estão fazendo. 

Líderes e a Produtividade 

Se pensar no que as empresas precisam para poder fazer uma contratação mais ideal para somar no time, tem de notar que além da motivação, alguns requisitos serão diferenciais.

Principalmente nas startups, a ampla visão de atuação de um membro da equipe não se limita apenas para as suas funções

Mas também procurar entender o que faz a “roda girar” como um todo.    

E se torna algo que apesar de precisar exercer um planejamento, e até mesmo ter um trade-off por consequência das decisões, 

tudo precisa ocorrer de forma que vá trazer produtividade no trabalho no final das contas, dentro dos pontos que são necessários para o work team que será realizado.

Startups.

As startups possuem uma forma mais dinâmica de trabalho, por isso existe ainda mais a se explorar.

Pontos relevantes para se pôr em prática… e que seus líderes devem ensinar:

Planejamento – É interessante se  adaptar a “mania” de se organizar antes mesmo de chegar na empresa, já fazer um check list do que precisa-se ter, e ver o que precisasse fazer.

É uma organização prévia!

Fazendo isso todos os dias, e até mesmo adaptando para a vida pessoal do líder e dos seus membros do grupo, 

Com certeza a pessoa vai conseguir agregar muito mais em produtividade no trabalho

Dica válida: Planeje seu dia na noite anterior, para poder ter um maior foco e direcionamento no dia seguinte.

Saiba quais seus pontos fortes

Um dos pontos importantes a saber, é se conhecer para que você possa tirar o melhor de suas capacidades.

Por isso é importante as equipes de RH dessas empresas (mais empreendedoras) perceberem a necessidade do cargo, e “puxarem” as pessoas mais motivadas aos cargo certos.

Ex. Se o seu trabalho exige mais criatividade, abuse (de forma saudável) daquilo que te dê insights, e proporcione o estímulo para criar.

Se o trabalho for mais voltado para a área comercial, estude e se der, imerja dentro dos detalhes da sua empresa, para ter o máximo possível de argumentos para poder vender.

Nesse caso, é treinar para conseguir persuadir (com ética), os clientes a desejarem o que a startup tenha a oferecer. Seja a empresa de iniciativa B2B ou B2C.

Identifique seus períodos de maior produtividade também.

Foco

Interessante dizer que foco também é saber dividir as tarefas, e dizer “não” para o que não exista real condição de poder ajudar no resultado final.

Ter a plena noção do que é cabível, e do que é descartável. De forma direta e consciente.

Porque quando perceber como diferenciar e conseguir ter o foco no necessário, e desenvolver o que é preciso ser feito de forma equilibrada e concentrada no resultado,

É quando verá até melhor quais ferramentas usar para entender e ganhar o procedimento do “jogo”, e como ele funciona.

Identifique e elenque as tarefas que tem prioridade

De forma alguma tente fazer várias coisas ao mesmo tempo, pois fazer isso é como ligar o computador e abrir várias abas de páginas diferentes na web, e do próprio sistema do pc,

E não se concentrar em nenhuma delas… ou seja, não conseguirá focar em nada direito.

É preferível que faça uma tarefa de cada vez, mesmo que no começo demore um pouco mais para terminar o trabalho,

Do que tentar fazer tudo, e no final não conseguir ter um resultado positivo de quase nada

A produtividade no trabalho é mais mais viável com estratégias boas a assertivas, do que tentar “atirar” para todos os lados, sem manter uma direção racional do que se tem que fazer.

Invista em ferramentas adequadas para o seu trabalho.

Mais importante até do que a ampla multifuncionalidade, é que possa simplificar ao máximo, fazendo com que cada ferramenta se encaixe bem a necessidade de cada função.

Você como líder, assim como parte do time, deve saber quais tipos de aplicativos, programas ou sites, deve usar para melhorar a produtividade no trabalho.

Olhando pela ótica de um gestor, por conta da necessidade de saber o que o membro precisa para realizar seus trabalhos,

Meio que também terá de saber pelo menos o mínimo das funções dos outros programas

Que seus membros de equipe terão de usar. Precisa conhecer o processo todo para poder administrar, ter noção de tempo, e a necessidade eventual de mudança da estratégia geral.

Líder não é chefe, e nem é só ter tal função a toa…

Tem de ter a autoridade através do respeito, para poder passar o exemplo, e conseguir capacitar os demais. 

Softwares Colaborativos

A frase “menos é mais” pode ser usada dentro desse contexto.

Por dois motivos, primeiro, uma premissa das startups é que possam construir alguma funcionalidade e aplicativo para dar às pessoas algo que antes elas não tinham, certo?

Ou talvez tinha, mas fará (a startup), algo para inovar e melhorar a qualidade da ideia original.

Então facilitar a vida das pessoas, e das empresas é o que essas empresas querem. Na grande realidade é o que todos querem!! 

Por isso, foram criados softwares mais adequados para o trabalho em conjunto.

Afinal, ganhar tempo, reduzir custos, concluir os objetivos e aumentar as possibilidades é um cenário ideal para que se possa usar os softwares compartilhados.

De fato são bem eficientes para a produtividade no trabalho.

  • Softwares baseados em em conceito de computação em nuvem, e muito utilizados em startups como por exemplo a B2B Stack.

O objetivo é que seja usado para que todos da empresa, mesmo estando em outra sede ou local, tenham a condição de acessar os arquivos.

Vantagens como a mobilidade, agilidade e velocidade na troca de informações, backups e atualizações automatizadas.

Segurança e transparência dinâmica entre os membros que estiverem editando algo. 

A compatibilidade com vários dispositivos, e que são possíveis usar de forma móvel. 

Saas (Software as a Service) – Abre a possibilidade de não precisar instalar outros programas, pois os arquivos estão já na nuvem para que possa trabalhar.

Ex. O Google Drive – O usuário fará uma conta, e dentre as funcionalidades que estão disponíveis dentro do próprio software,

a empresa não precisará necessariamente instalar no computador outro software para poder produzir. O próprio Google Drive já proverá o que é necessário e aumentará a produtividade no trabalho.

Obs. Em certos softwares terá de pagar para poder acessar suas funções, mas depende do software. Alguns deles têm modelos de planos que podem ser usados de graça, até um possível plano Premium.

Softwares Saas.

Dropbox, Google Drive, Google Docs.

Software Saas para Team Work.

Softwares de Gestão de Team Work – Google Drive, Trello, Basecamp.

Softwares de CRM (para vendas)

Salesforce, Plug CRM, Agendor.  

Que precisam ser instalados para que possam ser usados para melhor produtividade no trabalho

Esses auxiliam a fazer planilhas, tomadas de decisão, fechamentos de vendas e etc. 

Softwares Gratuitos (que são utilizados pela B2B Stack)

Para melhor produtividade no trabalho – Skype, Slack, Followup, Todoist, Trello.

Conclusão

A produtividade no trabalho é portanto uma consequência de vários pontos positivos que se estiverem alinhados, junto ao gestor e a equipe, darão um bom resultado.

Então através das ferramentas mais adequadas, e feitas de forma a aumentar tanto a qualidade, quanto a quantidade do trabalho. Tendo o raciocinio de que, existe uma procura

De melhoria diária. No final das contas, de conseguir diminuir o tempo, e aumentar a produtividade, é o ponto chave da coisa.

E o objetivo se torna mais audacioso e possível, se conseguir ter mais produtividade no trabalho através de entusiasmo e disposição para o que se faz.