Salesforce compra o Slack! Qual o impacto disso no mercado de softwares?

0
521

Em um movimento que abalou o mercado, a gigante empresa de SaaS, Salesforce, anunciou no dia 1 de dezembro a aquisição do aplicativo de mensagens Slack Technologies, solução vencedora do prêmio TOP 5 de sua categoria no B2B Awards 2019.

Com um acordo nos valores de US$ 27,7 bilhões (R$ 147,9 bilhões, na cotação atual), segundo o site The Verge, a multinacional agrega mais uma importante ferramenta em seu vasto portfólio. 

Patrocinado

O CEO da Salesforce, Marc Benioff não mediu palavras para definir a importância deste acordo: “Isso é um encontro feito no céu. Juntos, o Salesforce e o Slack irão moldar o futuro do software empresarial e transformar a maneira como todos trabalham no mundo totalmente digital e de qualquer lugar. Estou muito feliz em dar as boas-vindas ao Slack no Salesforce Ohana assim que a transação for fechada”

Já Stewart Butterfield, CEO da Slack, se mostrou otimista com as possibilidades do futuro apresentadas pela inclusão de sua solução no universo Salesforce.

“A Salesforce deu início à revolução da nuvem e, duas décadas depois, ainda exploramos todas as possibilidades que ela oferece para transformar a forma como trabalhamos. A oportunidade que vemos juntos é enorme”. 

Salesforce: qual o seu cenário atual?

Logo salesforce

Um dos maiores personagens no mercado de softwares em nuvem, a Salesforce traz um valor de mercado de US$230 bilhões. Fundada em 1999, a empresa é administrada por um de seus co-fundadores, Marc Benioff, e já conta um um grande portfólio de soluções próprias, e que foram adquiridas ao longo dos anos.

Entre elas estão a plataforma de análise de dados, Tableu Software, comprada em 2019 por mais de US$15 bilhões. Além disso, no mesmo ano, a gigante adquiriu também a fornecedora de softwares em nuvem Vlocity, por U$1,3 bilhão.

Esses dados só reforçam a constante busca da Salesforce em se manter competitiva e inovadora, além de agregar ainda mais integrações para suas plataformas já existentes. 

Por meio da aquisição do Slack, a multinacional ganha mais um instrumento na disputa contra a Microsoft, e sua própria plataforma de mensagens e colaboração, o Microsoft Teams.

A história por trás do Slack

Logo do Slack

Sediado na cidade de São Francisco, Califórnia, a Slack Technologies é a desenvolvedora da plataforma de mensagens corporativas com o mesmo nome.

Lançado em 2009, inicialmente como uma empresa de jogos chamada Tiny Speck, a fabricante viu o seu aplicativo de mensagens internas despertar interesse de outras empresas, ao invés de seus games. 

O que era uma ferramenta de nicho para melhorar a produtividade de desenvolvedores, o Slack teve seu grande pulo com a pandemia do novo coronavírus, devido a grande quantidade de pessoas trabalhando de home office. 

Por que a aquisição do Slack se tornou tão interessante?

Conhecendo o cenário das duas empresas, é possível dizer que a fusão do Slack com a Salesforce é uma tacada que trará grandes benefícios para os dois lados.

Patrocinado

Para o primeiro, apesar do sucesso com o grande fluxo de usuários de home office, as ações da empresa tiveram uma grande queda em valor nos últimos tempos. O Slack, entrou em 2020, por exemplo, com uma queda de 40% de seu valor, desde que se tornou pública. 

Além disso, em seu mais recente relatório de ganhos, foi informado também que havia perdido 16% de seu valor. Por isso, a aquisição poderá então dar um tão necessário respiro para a desenvolvedora. 

Já para a Salesforce, como mencionamos acima, (e vamos falar mais a seguir), a aquisição foi importante para acirrar ainda mais a competição com a Microsoft. No passado, a empresa fundada por Bill Gates passou a ter a oportunidade de comprar o Slack por uma fração do que está sendo pago, e decidiu por focar em sua própria plataforma, o Teams.

Ademais, essa movimentação se torna mais um passo na missão constante da Salesforce em dominar o mercado de softwares B2B, oferecendo ainda mais integrações e vantagens para o usuário que adquirir uma de suas soluções.

Salesforce vs Microsoft

A disputa entre Salesforce e Microsoft

Como foi mencionado, uma das grandes motivações das aquisições recentes feitas pela Salesforce está na forte competição com a Microsoft pelo posto de maior fornecedora de softwares do mercado. 

Patrocinado

Por isso, vamos comparar aqui alguns pontos entre as duas empresas para entender um pouco mais sobre essa disputa.

Primeiramente, em valor de mercado, segundo o Yahoo Finances*, a Microsoft traz uma ampla vantagem, atingindo o valor de US$1.62 trilhões. Já a Salesforce, como era de se esperar pelo tamanho das empresas, sai muito atrás com ‘apenas’ US$202.284 bilhões.

Já sobre o portfólio de ferramentas, ambas as empresas disputam o terreno em segmentos importantes, como o CRM, por exemplo. Para isso, a Salesforce oferece o Sales Cloud, enquanto a Microsoft o Dynamics, duas soluções robustas e conhecidas.

Patrocinado

Veja aqui um artigo onde dissecamos o CRM da Salesforce, o Sales Cloud.

Porém, dado o tamanho da empresa fundada por Bill Gates, é natural que os seus esforços se estendam muito além do mercado de softwares. Isso pode ser percebido rapidamente com a grande influência que a empresa tem no mercado de games, com o Xbox, ou em hardware, com seus produtos próprios.

*valores checados em dezembro de 2020.

Qual o impacto da aquisição no mercado de softwares?

Quando se analisa o impacto da fusão do Slack com o conglomerado Salesforce, é possível dizer, primeiramente, que a hegemonia da empresa tende a crescer a cada ano, pensando também no futuro dos SaaS.

Enquanto já existe uma grande dominância no quesito CRM, a ideia da empresa é expandir o seu leque, e por isso a compra do Slack faz tanto sentido. No Brasil, por exemplo, apesar de serem um player importante no mercado, ainda existe muito espaço para crescer, assim como os softwares em nuvem em geral.

Por isso, pode ser que eventos como esse acabem inspirando empresas brasileiras de SaaS sobre o caminho a ser seguido, dadas as devidas proporções. Soluções de boa qualidade, que trazem integrações e facilidade para a vida dos usuários são sempre bem vindas e tendem a ter sucesso.