Por que o Google Analytics se tornou a principal ferramenta para negócios digitais

0
214
Google Analytics

As ferramentas de digital analytics, como o Google Analytics, ganharam papel fundamental na elaboração, aplicação e acompanhamento de resultados das campanhas de marketing das empresas.

Isso porque oferecem insights precisos e detalhados sobre o tráfego em suas plataformas e apresentam as tendências de seus usuários.

Patrocinado

O Google Analytics, por exemplo, é capaz de captar e monitorar o comportamento de seus visitantes, calcular taxas de conversão, separar os visitantes de sua página por localização, para que assim você consiga identificar em qual região sua empresa é mais popular, e o mais importante:

Te mostra quais são os usuários mais próximos de se tornarem efetivos clientes.

Se torna muito mais fácil trabalhar em usuários que já apresentaram pleno interesse em seus produtos ou serviços, como por exemplo, os que deixaram compras em seu carrinho virtual ou que já fizeram alguma ação em seu site, como preencher um formulário.

Então, vamos ver neste texto o que é o Google Analytics, para que ele serve e suas funcionalidades.

O que é o Google Analytics?

Google Analytics é uma ferramenta disponibilizada gratuitamente pelo Google para monitorar  em tempo real os dados dos acessos de seu site, blog ou aplicativo, bem como dados de seus produtos, e gerar os mais diversos tipos de relatórios inteligentes ligados ao comportamento dos usuários de sua plataforma.

O Google Analytics é uma importante ferramenta para que você saiba o quanto seus visitantes interagem com seus conteúdos e o quanto estão engajados com suas soluções, além de conseguir rastrear os usuários que estão mais próximos da conversão.

Você consegue monitorar as vendas feitas por seu aplicativo ou e-commerce, seus anúncios de publicidade ativos, eventos, e possibilitar a coleta e cruzamento da maior quantidade de informações para ser mais assertivo nas tomadas de decisão.

É indicado para empresas de todos os portes e segmentos, sendo que as micro, pequenas e médias empresas podem usufruir tranquilamente do Google Analytics, e para as grandes empresas foi desenvolvido o Google Analytics 360.

O Google Analytics 360 é faturado mensalmente e se diferencia, por exemplo, em limite de dimensões e métricas, nível do relatório de funil de vendas e limite do número de visitas de propriedade. Também pode ser integrado a softwares CRM, como Salesforce Sales Cloud.

O Google Analytics permite que você trabalhe com ele e outras ferramentas do Google em conjunto, como Google Ads, Data Studio, Google Search Console e Optimize para trazer maior eficiência às análises e relatórios.

Para fazer uma boa utilização da ferramenta, você precisará definir uma meta para que se obtenha os resultados analíticos mais precisos de acordo com seus objetivos. Cada atividade concluída, ou seja, cada conversão representa uma meta.

Os tipos de metas que você encontra na ferramenta são: 

  • Meta de destino, se você deseja metrificar o quanto um local específico de seu site, blog ou app foi carregado;
  • Duração, se você deseja mensurar o tempo que as sessões duraram;
  • Páginas e/ou telas por sessão, se você deseja metrificar quantas páginas ou telas um usuário visualiza;
  • Evento, se você quer metrificar a quantidade de cliques em seu anúncio ou quantas vezes uma mídia foi reproduzida, por exemplo;
  • Metas inteligentes, que quando ativadas, o Google Analytics irá analisar as visitas às suas plataformas e atribuir uma pontuação para classificação e separação das mais qualificadas.

O que é conta, propriedade e público-alvo no Google Analytics

A conta no Google Analytics é o cérebro da ferramenta. Criando uma conta é que você terá acesso para gerenciar os usuários de suas plataformas, bem como para criar as propriedades que serão monitoradas.

Por permitir a criação de até 100 contas, o Google Analytics é bastante eficiente para quem trabalha como freelancer, com prestação de serviços ou agência de publicidade, pois poderão criar uma conta para cada cliente que deseja monitorar.

As propriedades são os sites, blogs ou aplicativos que você deseja monitorar. Cada conta cadastrada no Google Analytics pode ter até 50 propriedades, e assim, até 50 códigos de acompanhamento, necessários para a instalação da ferramenta.  

As visitas de propriedade são as configurações dos dados que serão analisados. Neste ambiente, você poderá definir suas metas e estipular quais informações devem ser filtradas e analisadas pelo Google Analytics.

O público-alvo no Google Analytics é o conjunto de usuários cadastrados em um mesmo “grupo”, que possuem comportamentos semelhantes, que estão na mesma fase do funil de vendas, que são da mesma região ou da mesma idade.

Enfim, você segmenta seus usuários a partir das análises que a ferramenta realizou e os configura em um público-alvo, podendo definir metas para cada público, de acordo com o perfil de cada um.

Para que serve o Google Analytics

O Google Analytics irá te auxiliar na otimização de vendas e aumento de sua receita a partir de suas inúmeras funcionalidades. Com ele, você conhece o perfil de seus usuários e seus interesses, o primeiro passo para saber qual estratégia de marketing utilizar.

Você terá relatórios detalhados sobre o desempenho de suas campanhas de marketing digital, podendo avaliar o quanto estão sendo efetivas ou não, e a partir daí, mudar ou manter as iniciativas, contando ainda com filtragem destes resultados por período.

O Google Analytics também serve para te dar insights, utilizando machine learning, te mostrando quais usuários estão mais próximos da conversão, os que contam com maior receita e novas tendências dos usuários.

Você poderá segmentar seus usuários, por idioma, idade, preferências ou outros parâmetros, o que é uma boa prática em época de LGPD.

O Google Analytics cria listas inteligentes de remarketing a partir das visitas em suas plataformas, conseguindo filtrar os visitantes com mais potencial de serem convertidos em sessões.

Você conseguirá saber o momento e o lugar certo para disparar seus anúncios, já que você identificará em que canais ou a partir de quais palavras-chave, por exemplo, foram gerados os usuários mais interessados.

Com tudo isso, você consegue traçar caminhos para prospectar, nutrir e converter usuários, e até mesmo economizar uma boa grana com publicidade, pois disseminar campanhas de marketing aleatoriamente, sem uma ferramenta que te ajude a metrificar o quanto são efetivas, é só perda de tempo e dinheiro.

Como usar o Google Analytics

Para utilizar o Google Analytics, você precisa ter uma conta do Google.

Com a conta criada, acesse diretamente a plataforma do Google Analytics e faça seu login;

Google Analytics

Assim que fizer o login e preencher todos os dados iniciais, seu painel analytics já estará disponível, e abrirá da seguinte forma:

Google Analytics

Patrocinado

O próximo passo é pegar seu Código de Acompanhamento (UA), que é de exclusividade sua e não deve ser compartilhado, a menos que outros colaboradores também estejam permitidos a acompanhar os resultados da empresa.

O Código de Acompanhamento será necessário para instalar o Google Analytics em suas plataformas.

Este código é disponibilizado assim que você finaliza seu cadastro, mas você também pode verificá-lo clicando no botão assinalado abaixo;

Google Analytics

O código aparecerá abaixo de sua propriedade cadastrada. Caso tenha mais de uma conta ou propriedade cadastrada, aparecerá um código para cada uma;

Para instalar o Google Analytics em suas plataformas então, basta inserir este código no corpo de todas as suas páginas, desta forma, ele conseguirá rastrear todas elas.

Caso você use WordPress, você pode instalar um plugin, como o Google Analyticator por exemplo, e inserir seu código durante a configuração.

Os dados começam a ser coletados 24 horas após a instalação do Google Analytics em suas plataformas.

Quanto ao painel do Google Analytics, você possui as seguintes funções:

Na página inicial, você conta com análises gerais, como quantidade de usuários que estão visitando sua página, bem como quantidade de usuários novos, o tempo médio de engajamento dos usuários em cada página, a receita total de compras, subscrições e publicidade, principais campanhas e os insights.

No tempo real, você conta com dados coletados em tempo real, como a origem dos usuários e as conversões.

Na aba de ciclo de vida, estão englobadas as análises de aquisição, engajamento, monetização e retenção. 

Você conta com análises de aquisição de usuários e de tráfego, informações sobre o tempo que cada usuário ficou em cada página, lealdade dos usuários e contagem de eventos.

Patrocinado

Você também acompanha os dados de compras de seu e-commerce, aplicativo, dados dos anúncios e redes sociais, valor da vida útil dos usuários, onde você consegue metrificar o valor de cada usuário adquirido por e-mail ou anúncio com base em suas interações, e as informações sobre a retenção de usuários.

Na aba de usuários, você terá análises sobre os dispositivos e navegadores utilizados pelos visitantes e informações geográficas.

Em eventos, você terá informações sobre as conversões realizadas, poderá monitorar e modificar os eventos existentes e criar novos eventos.

Em explorar, você terá análises do funil de vendas e jornada dos usuários, acompanha o ciclo de vida dos usuários, analisa o desempenho das plataformas de comércio eletrônico, das campanhas de marketing, entre outras informações, tudo com gráficos e tabelas personalizados.

Na aba configurar, você poderá criar e personalizar as informações sobre seu público-alvo, criar métricas e dimensões personalizadas, ativar o DebugView para rastrear os eventos em modo de depuração, e configurar a conta de administrador, adicionando e gerenciando contas, permissões para outros colaboradores e propriedades.

O que você pode consultar no Google Analytics

  • Visitantes em tempo real

  • Quantidade de usuários, tanto recorrentes quanto novos, categorias dos dispositivos utilizados, hits e interações realizadas nos últimos 30 minutos;
  • Origem dos usuários;
  • Informações demográficas e dados geográficos dos usuários;
  • Tempo médio de engajamento;
  • Insights;
  • Contagem de eventos;
  • Propriedade do usuário;
  • Páginas e telas mais visitadas;
  • Principais eventos.
  • Público-alvo

  • Análises aprofundadas, combinadas ou individuais, de eventos, propriedades e metas relacionadas aos usuários do determinado público;
  • Comparação entre usuários para identificar um padrão de comportamento;
  • Usuários ativos;
  • Análises dos estágios do funil de vendas de cada usuário do público.
  • Aquisição

  • Gestão de novos usuários por mídia, origem, mídia + origem, campanha, tipo de rede de publicidade do Google Ads, por nome ou ID do grupo de anúncios do Google Ads;
  • Gestão de sessões por origem da sessão, meio da sessão, meio da sessão + origem, campanha da sessão, e também, acompanhamento completo das sessões vindas do Google Ads;
  • Gestão da vida útil dos usuários, da taxa de engajamento, sessões engajadas, tempo médio de engajamento e lealdade do usuário;
  • Gestão de cliques, de taxa de rejeição e de iniciativas em redes sociais.
  • Comportamento

  • Tendência dos usuários ativos;
  • Tempo para retorno de engajamento;
  • Caminho percorrido pelo usuário de um evento para outro ou de uma página para outra;
  • Usuários que utilizaram a pesquisa de dentro de suas plataformas e os termos pesquisados;
  • Velocidade da plataforma percebida pelo usuário.
  • Conversões

  • Receita das conversões;
  • Campanhas que renderam mais receita;
  • Principais conversões;
  • Produtos mais vendidos;
  • Conversões em tempo real;
  • Probabilidade de conversão;
  • Caminho percorrido até concluir a meta de conversão.

O que significam algumas métricas do Google Analytics

  • Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é uma métrica que diz respeito ao abandono de suas plataformas pelo usuário, ou seja, quando os usuários saem de seu site sem interagir com outras páginas, permanecendo em apenas uma página antes de abandoná-lo.

Patrocinado

A taxa de rejeição não é medida pelo tempo em que o usuário passa em sua plataforma, então, mesmo que ele passe 30 minutos em seu site, se ele ficou apenas na página inicial, essa métrica já começará a ser calculada.

  • Sessões

As sessões são conjuntos de hits gerados a partir da visita do usuário em suas plataformas. Cada hit gerado, cria uma nova sessão. Mas, o que são os hits?

Os hits são responsáveis por puxar informações dos usuários a partir de qualquer interação que eles façam em seu site. Essas informações podem ser o nome da página e a URL visitada, a data, o horário e o navegador utilizado para a interação, entre outras. 

A sessão do visitante só será finalizada quando:

  • o usuário ficar mais de 30 minutos sem realizar nenhuma interação em sua página, ou seja, sem gerar um novo hit. 

Neste caso o Google Analytics entenderá que ocorreu uma rejeição à página por parte do usuário pois ele não consegue metrificar o tempo que o visitante permaneceu nela;

  • após às 00:00;
  • quando o usuário acessar subdomínios diferentes dentro do mesmo site;
  • quando o usuário clicar em uma UTM, URLs com parâmetros para rastreamento.

O machine learning do Google Analytics calcula a qualidade de cada sessão individualmente, e também a qualidade média da sessão, esta é calculada com base em todas as sessões relacionadas a uma dimensão (combinação de dados de análise), em um período de tempo determinado, servindo para estimar o quanto o usuário está próximo de uma conversão.

  • Usuários

Os usuários são os visitantes de suas plataformas. Saber quantos deles estão interagindo com suas páginas é essencial para analisar o quanto sua empresa está sendo reconhecida e procurada, o quanto ela é relevante e o quanto proporciona uma boa experiência para o usuário.

O Google Analytics consegue analisar essas interações, definir os usuários recorrentes e usuários novos, bem como seus comportamentos, e coletar informações preciosas para identificar padrões que ajudem sua empresa a estabelecer a melhor estratégia de marketing e o momento certo de aplicá-las.

Conclusão 

Como vimos, o Google Analytics pode fornecer uma série de relatórios analíticos precisos, fazendo com que você tenha uma visão panorâmica sobre os usuários de suas plataformas, seus comportamentos, e assim, mensurando seu engajamento.

O melhor de contar com uma ferramenta como essa é que ela é gratuita e pode fazer com que sua empresa tenha um crescimento rápido, já que você conseguirá ter mais assertividade nas tomadas de decisão relacionadas à marketing e publicidade, e ainda economizar tempo e recursos, por descartar estratégias ou anúncios que não estão dando o resultado esperado.

Além disso, não existe plataforma melhor que o Google, que é a maior plataforma de busca do mundo, para coletar dados de seus usuários e utilizá-los a favor de seu negócio, contando com toda a segurança das informações.

Com o Google Analytics você consegue mensurar a efetividade de suas campanhas e eventos, saber a origem de seus usuários, medir o tráfego em suas plataformas e criar mecanismos para ser cada vez mais procurado e conseguir cada vez mais conversões.

Veja outras ferramentas de Digital Analytics no portal B2B Stack, faça comparações entre soluções e escolha a que te fará ter melhores resultados em suas campanhas de marketing.